Envelhecimento da pele negra: como prevenir

Conversamos com uma especialista em pele negra para entender as causas do envelhecimento cutâneo e como evitar os sinais precoces.

Oprah Winfre aos seus 62
Oprah Winfrey musa com seus 62 anos.

“Pele negra não envelhece”, quem nunca ouviu essa frase? Apesar de parecer verdade pelos exemplos que temos no mundo das celebridades – Oprah Winfrey, Michelle Obama, Tyra Banks, Glória Maria –, a pele negra também pode apresentar sinais de envelhecimento, e se não for tratada com os devidos cuidados, eles podem aparecer precocemente.

Para entender todas as causas do envelhecimento precoce na pele negra, conversamos com a Katleen Conceição*, dermatologista especialista na pele negra, referência no assunto no Brasil e dermato de vários famosos, como Hugo Gloss, Preta Gil, Cris Vianna e Julianna Alves. Veja o que ela nos contou e anote tudinho para ficar com a pele linda!

 

 

1) Que a pele negra demora mais a envelhecer que a pele branca nós já sabemos. Mas ainda existe o envelhecimento precoce nas peles de tonalidades mais escuras. Por que isso acontece? Quais são os fatores que contribuem para o envelhecimento precoce da pele negra?

O envelhecimento precoce na pele negra só ocorre quando a pessoa se expõe muito ao sol, tem uma vida muito estressada, é fumante, etc. Senão, normalmente a pele negra envelhece mais devagar, porque tem uma fibra colágena (responsável por dar resistência à nossa pele, não deixando que ela se rasgue) mais densa e demora a degradar o colágeno (proteína que dá firmeza e elasticidade para a pele).

2) A melanina previne que sinais como rugas e flacidez se apresentem na pele negra, porém existem outros sinais que indiquem envelhecimento nessa pele?

Na verdade, a melanina previne a pigmentação e, consequentemente, o envelhecimento. Isso porque a melanina confere à pele negra uma fotoproteção maior do que em outros tipos de pele. O fruto disso é que ela acaba envelhecendo menos. E a flacidez é menor do que na pele branca por causa da fibra colágena, que é mais densa e menos degradável, como afirmado anteriormente.

3) Como prevenir o envelhecimento precoce? Quais os hábitos que precisam estar nas rotinas das brasileiras?

Evitar a exposição solar, utilizar proteção solar com fator mínimo FPS 15, utilizar antioxidante, como a vitamina C e o ácido ferúlico, diariamente. Além disso, ter um dermatologista para acompanhar a rotina da sua pele.

4) A pele negra tem maior propensão a alguma doença do que os outros tipos de pele?

A pele negra é mais propensa à foliculite, que é o encravamento dos pelos. Também pode ter mais queloide, devido a fibra colágena ser mais densa. Além disso, tem tendência à hiperpigmentação (maior quantidade de melanina na epiderme), então qualquer tipo de procedimento – laser, peeling, até mesmo acne mal resolvida – pode deixar a pele mais escura.
Em relação ao cabelo, é mais propensa à alopécia, que é a falta de cabelo devido ao uso de interlace e tranças durante a vida. O cabelo das negras também é mais fraco, quebradiço, porque a queratina chega menos ao fio.

5) Quais dicas você daria especificamente para o cuidado com a pele negra?

Usar sabonete, normalmente, para pele oleosa a mista. Existem também muitos casos de pele negra sensível, então deve-se usar um sabonete especial para o rosto. Também é aconselhável evitar banhos muito quentes, pois a pele do corpo é mais ressecada, sendo indicado também usar hidratantes durante e após o banho. E lembrando sempre: ter um dermatologista para acompanhá-la durante a vida, para que a sua pele chegue ao amadurecimento com qualidade excelente.

Nativa spa creme acetinado ameixa

 

*Dermatologista referência em pele negra no Brasil, chefe do primeiro ambulatório de pele negra da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro e responsável pelo setor de pele negra na Cliníca Paula Bellotti, referência em laser no Brasil.

COMENTÁRIOS 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Connect with
with Facebook