O Natal inesquecível de uma sueca com alma brasileira

Sara sonhava com uma noite cheia de sentido e encontrou isso em uma família brasileira

Sueca Sara no Natal

Sara Lindeberg é uma sueca de 27 anos que adora samba e que acha que nasceu no melhor mês do ano: fevereiro. O motivo? É o mês do carnaval, ora! O amor pelo Brasil (e por tudo o que é daqui) só deixa espaço para outra antiga paixão: o Natal. O que ela jamais poderia imaginar é que teria em uma noite inesquecível a deliciosa união desses dois amores.

Sara lembra bem do dia em que percebeu que amava dançar, falar e rir alto, coisa pouco comum no seu país. Ela se sentia mesmo um peixinho fora d’água em uma cultura que ela jura: nada tem a ver com ela. Outro dia que guardou no coração foi aquele em que foi convidada por uma amiga para fazer aulas de samba. Sara não precisou pensar muito e começou as aulas naquela semana mesmo. Das aulas de dança à playlist sempre cheia de samba, foi um passo fácil. Ela amava tanto o ritmo que fez aulas de português para entender o que contavam aquelas músicas que a tocavam de um jeito inexplicável.

Em 2010, a sueca realizou o sonho de passar o carnaval no Rio de Janeiro com o grupo de samba e, logo que voltou para casa, como se tivesse sido atraída pela brasilidade, Sara conheceu Rafael, um rapaz lindo, sorridente, simpático e que, claro, era brasileiro. O moço estava na Suécia visitando a irmã, a sobrinha e o cunhado e, alguns meses depois, foi morar no país, o que trouxe à Sara a certeza: ela havia encontrado não apenas um amor, mas uma família brasileira.

Sueca Sara com a família brasileira no Natal

A família de Sara nunca celebrou o Natal com a intensidade que ela gostaria. Ela sonhava com uma noite cheia de beijos, abraços e emoção, mas sabia que esse sonho era distante da cultura do seu país e da tradição de sua família. Em 2013, com a aproximação da data, aconteceu o tão esperado convite para celebrar com a família do namorado, e ela aceitou. “Sempre quis um Natal cheio de calor, afeto e sentimento, e eles fizeram com que minha noite fosse a mais feliz da minha vida”, relembra.

Entre as diferenças de costumes e as histórias sobre o ano que estava acabando, Sara viveu o seu primeiro Natal com verdadeiro sentido. “Estar com pessoas que amo e me identifico tanto em uma data tão mágica é uma experiência que eu jamais havia sentido e que nunca vou esquecer“. Emocionada, ela lembra: “Família não é algo determinado apenas pelos laços sanguíneos, e a minha, sem dúvida, é brasileira”. O próximo sonho? Envolver a família sueca nesse jeito amoroso de estar presente. Quem sabe, neste Natal, ela não consegue unir as duas famílias? 🙂

COMENTÁRIOS 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Connect with
with Facebook