Dia Internacional da Mulher: 5 momentos pra nunca esquecer

Relembre manifestações que se destacaram no último dia 8 de março

O último dia 8 de março foi um dia pra nunca esquecer. No Dia Internacional da Mulher de 2017 talvez seja considerado no futuro um dos mais importantes dessa década, e a gente não quer de jeito nenhum esquecer dessa incrível força feminina que fez o mundo parar por um dia pra mostrar a que veio. Por isso, selecionamos alguns momentos para nunca esquecer, pra contarmos para as próximas gerações e guardar no coração com muito orgulho. <3

1. Novamente, nesse 8 de março, as mulheres foram às ruas.

Milhares de mulheres ocuparam as ruas de várias cidades do Brasil. Motivos não faltavam: pelo fim da violência de gênero, por igualdade de direitos trabalhistas, salários e regras de aposentadoria, por representatividade na política, entre tantas outras razões. Elas marcharam, paralisaram atividades, ergueram bandeiras e gritaram forte. O mundo inteiro ouviu!

E não foi só no Brasil, não: estima-se que mulheres de pelo menos 50 países tenham saído às ruas para chamar atenção para os seus direitos. 🙂

Além de tudo, elas não estavam sós! Sim, muitas mulheres levaram seus filhos às manifestações, um gesto para as novas gerações nunca esquecerem que elas estão lutando por um futuro melhor. <3

2. Ocuparam as redes sociais com várias hashtags.

Só aqui no Brasil, foram muitas as hashtags que bombaram! Na foto acima, a atriz Cleo Pires chamou atenção para uma delas: #meucorpominhasregras, uma luta pela liberdade de não se encaixarem em um único padrão de beleza, de expor ou não o corpo (elas é que decidem) sem serem julgadas por isso, de usarem ou não batom vermelho, de se depilarem ou não. O corpo é delas!

Hashtags como #respeitaasmina e #8M foram usadas por muitas mulheres que foram às manifestações nas ruas. Algumas vestiram vermelho, outras lilás, outras preto. Mas o sonho era igual: um mundo em que as mulheres possam exercer seus direitos como qualquer ser humano. Com respeito, igualdade, liberdade.

3. Compartilharam sororidade de várias formas.

Não foram poucas as manifestações de união entre as mulheres nesse dia 8. A atriz Emma Watson, que também é embaixadora da ONU Mulheres, protagonizou um dos gestos que mais repercutiram no mundo: fez uma seleção de livros com temas ligados ao feminismo e os espalhou por vários locais da cidade de Londres. E com a ajuda de uma ONG, teve alguns dos livros levados a várias cidades do mundo. Lindo demais, né?

Mosaico com fotos de mulheres vítimas de violência

 

Aqui no Brasil, a comunidade Ventre Feminista fez uma emocionante homenagem às mulheres que foram vítimas de violência: criou um álbum no Facebook chamado Não esqueceremos!, que chama a atenção para os altos índices de abusos, estupros e feminicídios no Brasil. A repercussão foi tão grande que a comunidade resolveu criar a hashtag #NãoEsqueceremos para não permitir que a memória dessas meninas e mulheres seja esquecida.

4. Enfrentaram o machismo de cada dia.

Por elas não passa nenhum episódio de machismo. Nesse dia 8, as mulheres falaram um pouco mais alto para serem ouvidas sobre aquilo pelo qual lutam durante o ano inteiro: o machismo que aparece em comerciais ou programas de TV, em memes da internet, em comentários preconceituosos no Twitter ou tantos outros lugares.

Em nossa fanpage, abrimos espaço para todas as mulheres falarem como se sentem e o que pensam usando a hashtag #MeDeixaFalar. E a gente aprendeu muito com o que elas disseram.

5. E desejam tantas mudanças no mundo que elas mal caberiam em um único e simbólico Dia da Mulher.

Na véspera do Dia da Mulher, a campanha contra o assédio sexual Chega de Fiu Fiu lançou o trailer de seu documentário, viabilizado por meio de uma campanha de financiamento coletivo. A ideia do filme é retratar a violência contra as mulheres em espaços públicos e mostrar que o assunto não tem nada de “mimimi”.

E as 24 horas do Dia Internacional da Mulher ainda são pouco para tantos desejos que elas querem realizar. Um caminho de luta, empoderamento e educação ainda existe pela frente, mas o coração da gente se enche de esperança quando vê esse tweet sobre uma garotinha que estuda na quarta série de uma escola nos Estados Unidos:

Uma professora encontrou um bilhetinho debaixo de uma carteira da sala de aula da quarta série que dizia: “Quer fazer parte de um clube de empoderamento feminino? Nós somos as líderes”. Orgulhosa de suas alunas, ela mostrou o bilhete a uma amiga, que fez o tweet. Que o futuro seja lindo assim, não é? <3

Fotos: Reprodução/Instagram

COMENTÁRIOS 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Connect with
with Facebook