Dia das Mães: a história do menino que nasceu dentro de um coração

Inês ensinou a Fernando que amor de mãe é maior que tudo

O coração gigante de Maria Inês Peres é a maior referência de beleza para Fernando, de apenas cinco anos. Na gravação do vídeo de inspiração de O Boticário para o Dia das Mães, ele explicou direitinho e fez até desenho:

– Eu nasci dentro do coração da minha mãe, olha aqui ó! – disse.

O menino aprendeu desde cedo que essa é a única diferença entre a mãe dele e as dos colegas na educação infantil da Fundação La Salle, em Canoas (RS): ele chegou de uma forma diferente.

Montagem com imagens de uma família.

Ninguém esperava que fosse para ficar. Fernando tinha três meses de vida quando foi acolhido por Inês e pelo marido Sylvio, provisoriamente, para que sua mãe biológica tratasse problemas de saúde – ela era auxiliada pelo grupo DOCE Voluntariado, onde Inês colabora como psicopedagoga há mais de 20 anos. A casa estava sempre cheia de afilhados que a família tentava ajudar, mas com Fernando foi diferente:

– Tivemos a sorte e o privilégio de encontrar a parte que nos faltava como família e eu a que me faltava ainda como mãe – conta Inês.

Ela já era mãe de coração da enteada Luiza, hoje com 27 anos, fruto do primeiro casamento de Sylvio. E ele já tinha Ariadne, 21, filha biológica de Inês, como de seu coração. Fernando foi crescendo, aprendeu a falar chamando-os de “mê” e “pê” e, de repente, todos perceberam que ele precisava de mais do que a situação provisória. Mantendo sempre o contato com a família biológica do menino, ficou decidido que eles seriam os pais de alma.

Quando alguém pergunta a Inês como é adotar, ela responde que nada é diferente do que a decisão de ter um filho de outra forma: você encontra a parte que o completa.

– Todas nós, mães, buscamos primeiro nosso filho no amor e depois no ventre. Não importa qual ventre, a função dele é trazer alguém para ser amado por quem for criá-lo – reflete.

Foi assim que o menino de cinco anos aprendeu que os bebês nascem no coração. E, neste Dia das Mães, tem ainda mais motivos para comemorar: é o primeiro em que a adoção se tornou oficial. Até o Dia dos Pais, Fernando deve ter o sobrenome da família Peres Silva também no papel.

COMENTÁRIOS 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Connect with
with Facebook