Da Horta: projeto distribui boas energias através do cuidado com plantinhas

Saiba mais sobre a história de Marina Coutinho, vencedora do Mulheres Que Perfumam dessa semana

Marina Coutinho

Você costuma reservar um tempo na rotina para parar o que está fazendo, respirar fundo e refletir sobre a sua vida? Foi para incentivar momentos assim que a publicitária Marina Coutinho, de São Paulo, começou a cultivar temperos e plantas: ao presentear as pessoas, dava um estímulo para que fizessem essa pausa e cuidassem deles com carinho.

Marina mora na capital paulista e sempre gostou de cozinhar, ter temperos e plantas em casa. “Vi que isso poderia ser feito de um jeito mais bonito, não pra ficar no fundo da cozinha”, explica. Começou a aprofundar seus conhecimentos na área e descobriu que as plantas suculentas (aquelas que têm a raiz, o talo ou as folhas engrossados para permitir o armazenamento de água em quantidades maiores) eram capazes de crescer em qualquer lugar. Foi quando passou a dar como um mimo para amigas. “São mais fáceis de cultivar, já que em São Paulo geralmente há pouco espaço e tempo. Flores são lindas, mas nascem e morrem muito rápido. Os temperos e suculentas duram e é um outro tipo de beleza”, diz.

Marina Coutinho

O hobby se transformou em paixão e o que antes era um projeto paralelo virou um projeto de vida. “Como eu falava sempre a expressão da hora, chamei de Da Horta”, conta. Marina criou uma conta no Instagram para mostrar suas plantinhas e fez um evento distribuindo mudas, o que deu visibilidade ao projeto. Hoje, é procurada para dar oficinas e ensinar tudo o que aprendeu. “Quando dou um Da Horta de presente para alguém, é um convite a cuidar daquilo ali. Parar, respirar e ter calma. Parece simples, mas essas plantinhas tem um efeito incrível de boas energias sobre as pessoas”, completa.

Mulheres que perfumam

COMENTÁRIOS 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Connect with
with Facebook