Cinco frases de Michelle Obama que inspiraram as mulheres do mundo

Primeira-dama dos Estados Unidos se tornou ícone nos oito anos de governo Obama

O mandato de Barack Obama na presidência dos Estados Unidos está chegando ao fim, e nunca se falou tanto sobre a primeira-dama Michelle Obama como nas últimas semanas. Embora ela apareça muito mais na imprensa internacional do que na brasileira, a primeira-dama marcou forte presença durante os oito anos de governo Obama com muito carisma, idealismo e atitude, inspirando mulheres ao redor do mundo. O motivo: em vez de se dedicar unicamente a causas sociais, como tradicionalmente algumas primeiras-damas fazem, ela compartilhou intensamente suas opiniões e crenças sobre o que espera do futuro. E arrasou. <3

Michelle Obama sorri durante um discurso

 

Reunimos cinco frases inspiradoras de Michelle que explicam por que ela se tornou um ícone para mulheres do mundo todo. 🙂

“Uma das lições com as quais eu cresci foi a de sempre permanecer verdadeiro consigo mesmo e nunca deixar que as palavras de alguém distraia você dos seus objetivos”.

Um dos motivos pelos quais a primeira-dama dama negra dos Estados Unidos rapidamente conquistou a simpatia do público foi a atitude de encarar o racismo com um discurso em defesa da diversidade. Com a candidatura de Donald Trump para a presidência, Michelle se tornou uma das maiores críticas do discurso do novo presidente eleito contra os imigrantes no país. E há quem diga que ela tem força para concorrer à presidência um dia, mas por enquanto Michelle nega qualquer rumor.

Michelle Obama segura halteres e brinca de musculação enquanto Barak Obama usa luvas de boxe e faz uma posição de lutador
“As mulheres em particular precisam estar atentas à saúde física e mental, porque se nós estamos correndo entre compromissos e obrigações, acabamos não tendo tempo de nos cuidar. Precisamos nos colocar mais no topo de nossas listas de coisas a fazer.”

Durante todo o governo Obama, Michelle se tornou uma ativista contra a obesidade infantil e a favor do incentivo à educação de meninas e adolescentes das regiões mais pobres do planeta. Em seus discursos, ela destacou a preocupação com a saúde, promovendo a importância da prática de esportes e de uma alimentação mais saudável, inclusive encarando a indústria alimentícia para mudar a composição de produtos ricos em açúcar (que contribuem para as altas taxas de obesidade entre adultos e crianças).

Michelle Obama abraça uma mulher muçulmana e é rodeada de outras mulheres admirando a cena
“Conheça pessoas que te façam melhor”.

Uma primeira-dama que falou, se posicionou, abraçou, dançou e até pareceu sentir ciúmes em público: essa foi Michelle Obama, e ela fez com quem muitas pessoas do mundo todo admirassem sua simplicidade. Com o fim do mandato de Obama, ela deixou claro que pretende fugir dos holofotes para preservar a família. “As pessoas não entendem realmente o quão difícil é [estar na posição de família do presidente]. Não é algo que você pede para a sua família para fazer novamente”.

Michelle Obama e Barack Obama posam para uma foto oficial junto com as filhas
“Não faz muito tempo que eu mesma era uma mãe trabalhadora. E eu sei que às vezes, embora a gente odeie admitir, é mais fácil colocar as crianças na frente da TV por algumas horas, para que a gente consiga pagar as contas, lavar a roupa ou simplesmente ter alguma paz e um pouco de silêncio”.

Em uma década em que se parou de rotular as mães como super-heroínas para assumir que as mulheres reais costumam ter uma carga pesada de responsabilidade ao assumirem essa função, Michelle Obama compartilhou um sentimento que é comum a muitas mães trabalhadoras do mundo: o de que ter filhos acaba sendo mais difícil para as mulheres do que para os homens. Por isso, quando a primeira-dama fala sobre as obrigações para com as crianças, inclui sempre o papel dos pais como responsáveis pela criação dos filhos, e não apenas da mãe. Nada mais justo, né?

Michelle Obama mostra uma obra de arte a uma criança dentro de uma sala cheia de telas pintadas
“O sucesso não tem a ver com quanto dinheiro você ganha, mas com a diferença que você faz na vida de outras pessoas”.

A advogada de 52 anos que teve uma infância simples em Chicago e se tornou uma das mais queridas primeiras-damas da história já se colocou à disposição para ajudar a próxima primeira-dama, Melania Trump. Mas embora Michelle já tenha dito que deve abandonar a vida pública em 2017, a gente torce que a política continue contando com outras Michelles com a mesma dedicação e força (se for aqui no Brasil, melhor ainda!). 🙂

Fotos: Divulgação/Casa Branca

COMENTÁRIOS 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Connect with
with Facebook