Arquivo da categoria: Unhas

10 estilos de unhas para apostar no outono e inverno 2017

A temporada outono-inverno já começou, e novas tendências de beleza não param de surgir: nas semanas de moda, nos tapetes vermelhos dos eventos mais badalados, na internet, e quem adora novidades (como nós!) nunca enjoa de estar por dentro das tendências mais quentes do momento, né? Pois se você também ama estar com as unhas da moda, veja alguns estilos, cores e formatos pra arrasar no outono e inverno 2017!

Escolha os seus esmaltes de Make B. para arrasar!

Que tal essa nail art minimalista com esmaltes preto e vermelho? (Fica a dica: Make B. tem um vermelho escuro que é perfeito pra esse look!)

E esse look nude para as mais discretas? O nude e o chocolate, aliás, são cores quentíssimas para essa temporada, viu?

Esse look “meio a meio” brilhou na última semana de moda de Nova York. Você usaria?

Para quem quer ousar, a moda são os detalhes dourados sobre uma base neutra, e com “gotículas” que parecem água, mas na verdade são puro efeito com esmalte transparente!

A gente confessa que amou esse estilo com formato de peça de quebra-cabeças. <3 E você? (Dica: fazer essa nail art com o Grenat Glam que é lançamento de Make B. Modern Asia!)

As unhas ombré também parecem ser um dos hits dessa temporada. Já usou?

Essa criação asiática é puro estilo: base neutra e arte feita com fios de metal!

Outro estilo quentíssimo dessa temporada são as releituras da clássica francesinha.

Tons de vermelho em formato stiletto são uma aposta sexy para as estações mais frias.

Já os grafismos continuam em alta (e dando o seu recado). 😉

E você? Por que não compartilha com a gente o seu estilo de unhas da moda para esse outono-inverno aqui nos comentários, hein? Vamos adorar conhecer as suas tendências favoritas!

Fotos: Reprodução/Instagram

Como solucionar o problema de unhas encravadas

Quem nunca passou pelo drama de uma unha encravada? Começa com uma dorzinha e, de repente, não conseguimos mais pisar com o pé no chão. Isso acontece quando a unha afunda na pele ao seu redor, inchando e causando incômodo. E como incomoda, não é mesmo? Mas calma! Hoje a gente tenta te ajudar com dicas sobre o que fazer nesses casos.

Segundo a podóloga Inácia Medeiros, o problema acontece basicamente por dois motivos: hereditariedade e unhas mal cortadas.

No primeiro caso, quando diagnosticado nos primeiros dias de vida da criança, o pediatra recomenda massagens para aliviar a borda da pele e fazer com que a unha siga seu fluxo normal de crescimento. Já se identificado tardiamente, o tratamento é feito com um profissional, que usa métodos para acompanhar o desenvolvimento da unha.

Manicure manuseia alicate em mãos de cliente.
O melhor é prevenir

Na maioria das vezes, segundo Inácia, felizmente, o corte correto, feito por um especialista, resolve o transtorno. Mas todo o stress causado pela unha encravada também pode ser prevenido com algumas medidas simples, como evitar calçados muito apertados e estreitos, por exemplo.

A prática de alguns esportes, como a corrida, contudo, pode piorar o problema de quem já sofre com unha encravada. “Ocorre uma formação maior de calosidade durante o exercício e o impacto prejudica as unhas”, afirma a podóloga.

Encravou. E agora?

Em caso de inflamação, ou seja, quando a pele já está vermelha e você mal consegue andar, a orientação da Sociedade Brasileira de Dermatologia é procurar um especialista.

Se não for o caso, dá pra tentar solucionar o problema em casa. A dica de Inácia é, primeiro, deixar o pé ou a mão de molho por uns 20 minutos em água morna com sal grosso, para amolecer a pele. Depois, tentar levantar o canto da unha encravada e colocar um pedacinho de algodão ou gaze na área de contato com a pele.

Mas atenção para o alerta da podóloga: se a porção de algodão ou gaze for muito grande, causará ainda mais pressão na área, piorando o quadro. Portanto, manere, ok? Arrancar a unha também não é a solução, viu? Nem pense nisso! Ela pode encravar de novo quando crescer.

Passado o infortúnio, procure descansar com os pés para cima. De preferência, com um hidratante bem cheiroso. Seus pés merecem!

Nail Art: unhas fáceis de fazer

Todo mundo tem uma história parecida: você pergunta para sua amiga onde ela conseguiu aquelas unhas lindas e ela responde: “Eu mesma fiz”. Calma, você não foi a única que nasceu sem dotes artísticos, principalmente com as duas mãos. Separamos algumas dicas de nail art fáceis de fazer para você se aventurar em casa.

Degradê

Esta é fácil: basta formar uma escala de cores a partir do tom mais claro até o mais escuro nas unhas. Você vai precisar de cinco esmaltes da mesma cor, mas com tonalidades diferentes. A escolha dos esmaltes fica por sua conta, só é preciso que as nuances combinem entre si.

desenho com uma mão com unhas degradê
Desenhos geométricos

Solte sua criatividade nas combinações: quadrados coloridos em unhas nudes, círculos pretos em unhas só com base ou triângulos coloridos com um esmalte mais neutro. Pra fazer, você pode usar adesivos prontos ou desenhar à mão livre.

Desenho com uma mão com unhas com esmalte em estilo geométrico
Duas cores

A dica é escolher dois tons da mesma cor ou então cores contrastantes, se você quiser montar um look mais ousado. Você pode fazer a divisão meio a meio ou assimétrica.

Desenho de uma mão com unhas com esmaltes em duas cores no estilo teclas de piano
Meia lua

Além de deixar as unhas lindas, elas ainda parecem maiores! Cole um adesivo circular na base da unha e aplique o esmalte. Com o esmalte seco, retire o adesivo e finalize. Você também pode fazer uma meia lua com duas cores.

Desenho de uma mão com unhas com esmaltes no estilo meia lua

 

E aí, vai se arriscar? Escolha a mais fácil e comece a praticar.

Esmaltes: revivendo a história através das unhas

Alguma vez você já se perguntou, enquanto escolhia o esmalte ou fazia a unha, quem foi a primeira pessoa que teve a ideia de embelezar a ponta dos dedos em busca de um visual mais incrementado?

Pois bem, registros históricos nos transportam para tempos mais antigos do que a gente poderia imaginar. Cem ou duzentos anos atrás? Que nada! Os mais remotos métodos de manicure de que se tem notícia aconteceram em 3200 a.C.

Antiguidade

As mulheres do antigo império chinês já utilizavam uma mistura de clara de ovo, cera de abelha, gelatina e pétalas de flores para colorir e perfumar as unhas.

No mesmo período, os egípcios usavam henna. Os homens da realeza tingiam as unhas com tons de preto, enquanto Cleópatra e Neferetiti, consideradas as mulheres mais belas de seu tempo, usavam tons de vermelho.

Nos dois casos, o cuidado com as unhas era símbolo de status e nobreza, e sinalizava que você tinha lugar privilegiado na sociedade.

Claudette Colbert como cleópatra
Cleópatra era a única de todo Egito que podia usar um tom escuro de vermelho nas unhas.
Século XIX

Houve pouca evolução no tratamento das unhas até o início do século XIX. Ter as unhas curtinhas, lixadas e polidas era a onda do momento.

Década de 1920

Mas isso mudou a partir da invenção do esmalte, em 1925. Resultado de estudos que buscavam desenvolver tinturas para carros, os primeiros esmaltes foram ganhando, aos poucos, as mãos das mulheres e gerando um costume que iria tomar o mundo nas décadas seguintes.

Década de 1930

O estilo meia-lua foi o mais utilizado no período inicial do uso do esmalte. Consistia em pintar a unha, deixando apenas a raiz branca sem cor.

Unhas vermelhas com a raiz brancas

 

Década de 1940

Com a era de ouro de Hollywood, aquelas que ainda resistiam à moda de pintar as unhas se renderam de vez. Marylin Monroe servia de modelo, influenciando mulheres em todo o mundo com seus looks.

Marilyn Monroe com unhas vermelhas

 

Década de 1950

Na década seguinte, as unhas da vez eram as compridas. Os formatos ovais naturais e pontas suavemente cônicas agora ganharam tonalidades de vermelho mais fortes. Inclusive, era super comum a utilização de unhas e batons da mesma cor avermelhada adotadas pelas atrizes americanas Joan Caulfield e Jane Russell.

Joan Caulfield pintando suas unhas de vermelho

 

Jane Russell com unhas vermelhas

 

Década de 1960

O espírito livre da era hippie fez o esmalte de cores fortes e escuras dar lugar a unhas mais naturais, livres de química, ou com coloração mais sutil e fosca. São os tons pastéis que dominam a cartela de cores nas mãos de Audrey Hepburn, atriz de “Bonequinha de Luxo.

Audrey Hepburn com unhas brancas

 

Década de 1970

Houve uma grande ruptura com o estilo anterior. As lixas entram em cena para deixar o formato das unhas quadrado. A mudança na tonalidade também aparece. Mais glamour com esmaltes metalizados e brilhantes. A diva do momento? A cantora e atriz Cher.

Cher com unhas rosas

 

Década de 1980

Como tudo nessa década, o look das unhas também foi exagerado. O formato quadrado se intensificou, e as unhas compridas ganharam tons de neon, com pegadas de color blocking e até aplicações de pedrinhas brilhantes. Impossível não lembrar da new wave e dos looks extravagantes de Madonna. Se as unhas postiças já existiam, nesse período ganharam popularidade, justamente pela facilidade na troca de estilo, sem precisar passar pelo salão.

Madonna com unhas amarelas

 

Madonna com unhas amarelas

 

Eva Longoria com unhas azuis

 

Década de 1990

As unhas longas e quadradas foram abandonadas depois de muito tempo. As unhas mais curtas voltaram e, influenciadas pelo estilo grunge, ganharam tons mais escuros, como o preto adotado pela cantora Gwen Stefani.

Gwen Stefani com unhas vermelhas

 

Década de 2000

De volta ao básico. As francesinhas, com pontas brancas e fundo neutro, apesar de existirem desde a década de 70, viraram febre mesmo no final da década de 90 e invadiram os anos 2000.

Modelo com francesinhas

 

Atualidade

Hoje em dia, não há como negar que há uma variedade imensa de possibilidades para você se inspirar e criar seu próprio estilo. As unhas compridas têm se destacado, bem como o uso de nail art para decorá-las, com grafismos e estampas bem variadas, e até a aplicação de brilhantes para inovar. Tons nudes também seguem em alta.

JLO com nail art

 

Bella Thorne com nail art branca e dourada

 

Agora que você está por dentro do que fez sucesso em cada década, experimente combinar e descombinar os produtos da linha Make B. Barbie Edition e Make B. Urban Balllet para descobrir qual fica melhor com o seu estilo. São setes cores de esmaltes que são um arraso!!

Conheça a linha completa

Passo a passo de como pintar as unhas em casa

Há quem diga que fazer as unhas é uma terapia. Outras, nem se arriscam nessa arte que é fazer a manicure em casa. Se você está mais para o segundo grupo, acompanhe o nosso passo a passo para desmistificar esse processo e fazer você perder o medo de pintar as unhas em casa – e de quebra, economizar um pouquinho! 😉

Passo 1 – limpeza geral

Se você precisa tirar o esmalte antes de pintar as suas unhas de novo, lembre-se de lavar as mãos com água e sabonete para remover todo o solvente da acetona ou removedor. Assim, na hora de aplicar o esmalte novo, as chances de ficar perfeito, com uma camada lisinha, aumentam bastante. 😉

pia vista de cima e mãos sendo lavadas

Passo 2 – encontrando a sua forma ideal

Sabia que o formato das unhas pode ajudar a “alongar” ou mesmo destacar a aparência das mãos? Estilos que valorizam vão desde um arredondado mais longo ou mesmo curtinho com esmalte nude. Já uma forma muito quadrada pode fazer os dedos parecerem mais curtos. Para quem não tem muita prática, a dica é seguir sua forma natural. Encontre o seu!

mulher lixando suas próprias unhas

 Passo 3 – cutículas: cultive essa nova amizade

Use um produto para amolecer a cutícula e mergulhe as mãos em água morna. Após secar as unhas, empurre as cutículas de forma delicada. Nossa dica é não cortá-las! Por quê? Porque a cutícula é o selo de proteção natural e saúde das unhas.

O melhor é aparar as peles salientes, mas não remover a estrutura. Sendo assim, o melhor é hidratá-las com cremes ou óleos para cutículas a cada dois dias. A melhor opção para deixar as suas unhas sempre saudáveis!

 Passo 4 – hora da esmaltação

esmaltes de make b. barbie edition

Escolha a cor do seu momento e mãos à obra:

#Dica1: Mesmo que você esteja com pressa e queira ficar com as mãos lindas, não deixe de aplicar a base antes do esmalte. A base protege as unhas e não deixa com que o esmalte fique em contato direto com elas. Além disso, melhora a fixação e facilita a aplicação da cor.

#Dica2: A forma como você aplica o esmalte na sua unha, faz toda a diferença no resultado final. O acabamento pode ser prejudicado pela variação das direções na hora da pintura, por excesso e acúmulo de tinta em um só lugar, além de deixar as unhas mais suscetíveis a quebras e descascamentos pela ausência de padrão.

#Dica3: Um dos erros mais comuns ao fazer a unha é exagerar na quantidade do esmalte. Quando você for a sua própria manicure, lembre-se de tirar o excesso do pincel, e só então aplicar na unha. Faça alguns testes para ver qual a quantidade necessária para fazer uma demão. Se precisar, espere secar e passe mais uma camada para fazer a cobertura total da unha. Colocar muito esmalte faz com que o tempo de secagem seja maior, aumentando as chances de ocorrer algum acidente e você ter que começar tudo de novo. E isso ninguém quer, não é? 😉

#Dica4: Para ter o melhor do seu esmalte, é preciso ter alguns cuidados na hora de fazer a manicure. E não é preciso muito não: é só saber esperar. Ok, ok, sabemos que a nossa ansiedade do século XXI não ajuda nesse momento, mas faça um exercício. 😛 Para a pintura perfeita, espere de 1 a 2 minutos entre cada demão. Isso é necessário porque os solventes estão secando nesse meio-tempo, e com o intervalo apropriado, eles mantêm a cor do esmalte por um período maior. Vale a espera! 😉

#Dica5: No final de toda esmaltação, aplique uma cobertura incolor (pode ser um óleo secante ou um extrabrilho) em cima do esmalte colorido. Esse passo é importante para garantir unhas impecáveis por mais tempo. 😉

 Passo 5 – concentração total

Depois de seguir todos esses passos, chegamos ao final, que pode ser o pior para muitas mulheres: limpar os “cantinhos”. Para isso, você vai precisar da ajuda de um palito de madeira, algodão e removedor.
#Dica: Outra forma de limpar os esmaltes residuais é mergulhar uma escova de limpeza no removedor de esmalte e esfregue em volta da unha. Mas isso só quando o esmalte estiver bem sequinho, ok? Melhora o resultado da pintura e faz a manicure durar mais tempo. Não tem uma escovinha? Recorra à tradicional haste flexível! 😉

mulher limpando suas unhas com uma esponjinha

Passo 6 – esmalte perfeito é esmalte que seca

Você tem o costume de mergulhar as unhas na água fria depois da manicure para secá-las mais rápido? Pois saiba que esse “truque” não passa de ilusão, já que a água apenas dá a impressão de mudar a textura do esmalte. Outra “técnica” sem resultados? Assoprar as unhas. Ao contrário: pode até criar bolhas e prejudicar o resultado! A única maneira mesmo de agilizar o processo é usar sprays específicos para esse fim, já que são projetados para oxidar o esmalte, ok?

Extra, extra! Para quem ama nailart:

Detalhe de glitter nas unhas é uma nail art sofisticada e que está super em alta, certo? Mas na hora de tirar… que complicação! A dica para facilitar a retirada das partículas com brilho é aplicar o removedor de esmalte em um algodão e envolvê-lo em torno das unhas. Enrole em volta um pedaço de papel alumínio, espere um pouquinho e pronto! O glitter vai sair de forma mais simples. 😉

Sentiu mais confiança? Que tal reservar um tempinho do seu dia hoje para praticar? 😉